Pesquisa

pesquisa

Dentre as atividades que compõem o Projeto Peixes de Água Doce, destaca-se o estudo subaquático dos peixes das bacias dos rios Grande e São Francisco. As observações subaquáticas são conduzidas através das técnicas de mergulho livre e autônomo. O principal objetivo desta pesquisa é ampliar o conhecimento acerca das espécies de peixes destas bacias, com relação à distribuição, ecologia e biologia comportamental, fornecendo, assim, informações importantes para a conservação dos peixes a longo prazo.

Paralelamente ao estudo subaquático dos peixes, o projeto realiza uma pesquisa de percepção ambiental e conhecimento tradicional com pescadores e moradores ribeirinhos de ambas as bacias hidrográficas. O conhecimento e a percepção das populações ribeirinhas são importantes para entender suas relações com o meio em que vivem, além de disponibilizar subsídios para a conservação dos recursos naturais.

null

 

21:3221:32

Propriedades medicinais dos peixes da Bacia do Rio São Francisco

As entrevistas realizadas com os moradores ribeirinhos nas regiões abrangidas pelo projeto têm revelado muitas informações interessantes, entre elas as propriedades medicinais de alguns peixes. Estas propriedades são utilizadas há décadas pelos ribeirinhos e fazem [...]

12:3312:33

A pirapitinga no Rio Cipó, espécie ameaçada

A pirapitinga (Brycon nattereri) é um peixe observado com frequência no alto Rio Cipó, no entanto esta espécie encontra-se ameaçada de extinção (categoria Vulnerável) no Brasil. Isto se deve ao fato da pirapitinga não ser [...]

21:5221:52

O surubim do Rio São Francisco

O surubim (Pseudoplatystoma corruscans) é um peixe de couro que apresenta corpo alongado com uma grande cabeça provida de barbilhões, sendo a maior e mais valiosa espécie da Bacia do São Francisco.  Existem relatos de [...]

13:2113:21

Aspectos socioeconômicos dos moradores ribeirinhos da Bacia do Rio São Francisco em Minas Gerais

As entrevistas realizadas com moradores ribeirinhos ao longo da Bacia do Rio São Francisco estão sendo analisadas e têm revelado algumas informações interessantes. Confira nesta reportagem alguns aspectos socioeconômicos dos ribeirinhos em cada região abrangida [...]

20:4920:49

As curimatás da Bacia do São Francisco

A curimatá-pacu (Prochilodus argenteus), também conhecida como curimatã-pacu, curimba ou zulega, alcança grande porte corporal e é o peixe mais capturado na pesca profissional do Rio São Francisco em Minas Gerais. Possui lábios espessos com [...]

Peixes de Agua Doce